Voltar para o início

9 erros no Marketing de Influência pra você não cometer mais

Marketing de Influência ainda é uma estratégia nova pra muitas marcas.

Dentro da história do marketing, não faz tanto tempo que surgiram as web celebridades, e faz menos tempo ainda que as empresas perceberam a sua influência junto ao público.

(Aliás, muitas marcas ainda não acordaram pra essa tendência, né…)

Por esse motivo, ainda tem muita gente engatinhando no universo dos influenciadores. E, como um bebê que está dando os primeiros passos, muitas empresas estão cometendo erros no Marketing de Influência que prejudicam o sucesso da sua estratégia.

Neste post, vamos apontar os principais problemas que vemos no relacionamento com influenciadores, pra você não escorregar neles também. Vem com a gente:

1. Iniciar as ações sem um objetivo traçado

Os erros no Marketing de Influência podem começar cedo. Afinal, sem um planejamento, tudo pode dar errado! Então, antes de tudo, defina seus objetivos com os influenciadores e qual público-alvo você deseja alcançar, pois isso é determinante pra traçar a estratégia certa.

2. Desconhecer o perfil dos influenciadores

Pra escolher os influenciadores ideais e saber se comunicar com eles, você precisa conhecer o trabalho deles e o público com que lidam. Não seja aquela marca que aborda um blogueiro saudável e fitness se você tem um restaurante de comida fast food, ok?

3. Menosprezar o trabalho dos influenciadores

Muitas marcas não perceberam que produzir conteúdo pra web já é uma profissão pra muita gente. Isso significa que os influenciadores devem ser valorizados e receber uma remuneração justa pelo seu trabalho, e não simplesmente ajudar as empresas a troco de banana.

4. Desconsiderar os influenciadores locais

Grandes nomes da web, como Gabriela Pugliesi ou Felipe Neto, têm uma audiência enorme. Só que as ações com eles são caras e atingem pessoas que não interessam a você. Em vez deles, considere os influenciadores locais, que são mais em conta e mais próximos do seu público.

5. Confundir influenciadores com mídia tradicional

Já falamos aqui no blog que influenciadores não são espaço publicitário. Diferentemente da lógica do marketing tradicional, você está negociando com pessoas, com quem deve criar um relacionamento positivo, e não lidando com a frieza dos números de uma tabela de mídia.

6. Controlar o conteúdo produzido

Na publicidade tradicional, a marca tem total controle sobre o conteúdo dos anúncios. O erro é seguir pensando com essa lógica no Marketing de Influência, pois agora o conteúdo deve ficar na mão dos influenciadores, que conhecem seus seguidores e sabem do que eles gostam.

7. Não construir um relacionamento forte com os influenciadores

Se você não está sentindo o engajamento do influenciador, o problema pode estar no relacionamento. É preciso aproximá-lo da marca e fazê-lo se sentir parte da campanha. Pra isso, uma boa comunicação é essencial, e o envio de mimos e convites exclusivos pode ajudar.

8. Não medir os resultados

Como você sabe se trabalhar com influenciadores dá certo, se nem mede os resultados? Essa etapa é essencial pra saber o que funcionou (ou não) e aprimorar as futuras ações. Use os objetivos do planejamento como parâmetro pra saber se você alcançou o que desejava.

9. Acreditar que Marketing de Influência não traz resultados

Por fim, esse é o pior erro que você pode cometer! O Marketing de Influência está entre as principais tendências dos próximos anos, porque se baseia em um pilar do marketing atual: o relacionamento. Veja alguns números que comprovam o valor dos influenciadores.

Aproximar-se do seu público é a sua principal arma pra fortalecer a marca, atrair mais clientes e fidelizar os atuais. Se existe uma receita do sucesso de uma empresa, certamente essa dica está entre os ingredientes principais!

Agora, compartilhe nas redes sociais este post pra que mais pessoas reconheçam os erros no Marketing de Influência e alcancem o sucesso em suas estratégias!